segunda-feira, 9 de julho de 2012

Os 10 mais azarados da história do Rock


10. Dave Grohl – A última opção no Nirvana

Dave definitivamente não pode ser considerado alguém azarado, ele marcou a era grunge como baterista do Nirvana e hoje em dia está em uma das poucas bandas que “salvam” o cenário do rock no Mainstream, o Foo Fighters. Mas o que pouca gente sabe é que antes dele o Nirvana teve 5 bateristas diferentes, ou seja, Dave literalmente foi a ultima opção da banda, mas é inegável que ele deu conta do trabalho e até hoje é um grande músico.

9. Chuck Mosley – Abandonou o Faith No More

O Faith no More é uma das maiores bandas de rock, tendo influenciado dezenas de bandas posteriores incluindo o já citado “Nirvana”, mas antes de Mike Patton assumir o vocal da banda, Chuck Mosley era quem ocupava esse posto. Mas sem muitas explicações ele abandonou a banda alegando “diferenças criativas”, e muito provavelmente se arrependeu quando a banda alcançou o sucesso mundial pouco tempo depois.

8. Dave Mustaine – Uma Viagem sem volta (pra fora do Metallica)

O Metallica nunca foi uma referencia de “bom-mocismo”, mas Dave Mustaine ultrapassava os limites até mesmo para uma banda Metal. Enquanto estava na banda ele vivia constantemente drogado e bêbado, o que rendeu diversas histórias engraçadas que são lembradas até hoje, e quando isso começou a atrapalhar a banda (Dave geralmente atrasava shows e ensaios) os outros integrantes da banda resolveram expulsa-lo de uma forma bastante original: Depois de uma noite de bebedeira eles colocaram Dave em um ônibus apenas com passagem de ida para o outro lado do país, quando acordou Dave ficou revoltado com o que havia acontecido e resolveu se vingar da melhor forma possível: jurando fazer uma banda ainda mais pesada do que sua ex-banda, nascia o Megadeth.

7. Mike Smith – O homem que rejeitou os Beatles

Os anos 60 foram inesquecíveis para o Rock, algumas das maiores bandas do gênero surgiram nessa época e a que mais se destacou foram os Beatles. Mas no inicio a banda não encontrava uma gravadora e decidiu mandar uma Demo e uma proposta para uma audição para uma grandes gravadoras da época, a Decca. O problema é que os Beatles eram de Liverpool, e a Decca teria que gastar muito com hospedagem, viagens de avião, e vários outros custos para trazer a banda e excursionar pela Inglaterra, ao invés disso Mike preferiu reduzir custos e contratar uma banda local, assim assinou com os “Brian Poole & The Tremoloes”, banda que até fez algum sucesso, mas nada comparado aos Beatles.

6. Tracii Guns – Fora do Guns n’ Roses (por faltar em um ensaio)

Poucos sabem, mas “Guns n’ Roses”, pra muitos a maior banda do Hard Rock, não tinha Slash na sua primeira formação, o guitarrista da banda era Tracii Guns (daí vem o nome da banda, a junção dos sobrenomes de Guns com a do vocalista Axl Rose). Os Guns eram uma banda respeitada no meio Underground americano, mas não tinham nenhum reconhecimento nacional pois não haviam lançado nenhum LP, e foi na preparação para esse LP que Tracii faltou em um ensaio, e como já era de se esperar pela personalidade de Axl, foi expulso da banda. Em seu lugar entrou o lendário Slash, e foi com ele que a banda atingiu o sucesso mundial, vendendo mais de 100 milhões.

5. Dave Evans – Se recusou a tocar e foi expulso do AC/DC

Quando se fala em AC/DC os nomes que vem na cabeça de 90% da população são Bon Scott e Brian Johnson, mas antes dos 2 o AC/DC teve outro vocalista. Dave Evans foi o primeiro vocalista da banda e até fez algum sucesso chegando a lançar um Single com a banda (“Can I Sit Next to You Girl / Rockin in the Parlour”), mas em 1974 ele, sem nenhuma explicação logica, se recusou a subir no palco para um show e graças a isso foi expulso da banda pelos outros integrantes. Para seu lugar a banda chamou o seu então motorista que até tinha algum talento, um tal de Bon Scott....

4. Roy Orbison – Uma sequencia de fatalidades

Roy Orbison é um dos grandes nomes da música e do Rock, e infelizmente não recebe o reconhecimento que merecia, e é lembrado na grande maioria das vezes apenas por ser a voz por trás do clássico “Pretty Woman” (que muitos nem mesmo sabem que é dele). Mas as desgraças em sua vida foram tão grandes quanto seu talento, já que após o sucesso uma série de acontecimentos o atingiram.
Primeiro ele perdeu sua mulher, depois um incêndio em sua casa lhe tirou seus dois filhos, como se isso não fosse o bastante ele caiu no esquecimento por mais de 30 anos, até que em 1996 foi lançada a coletânea “The Very Best of Roy Orbison” que fez muito sucesso - mas Roy já havia morrido oito anos antes.

3. Ian Stewart – Rebaixado pelo Stones pela (falta de) beleza

Os Rolling Stones são uma das maiores bandas da história, tanto que dividiram a preferencia do publico nos anos 60 com nada mais nada menos que os Beatles, a formação clássica era constituída por: Brian Jones, Keith Richards, Mick Jagger, Bill Wyman e Charlie Watts, mas havia um outro integrante “por trás dos panos” e ele era Ian Stewart. Ele foi um dos fundadores da banda e tinha um talento indiscutível, mas logo no começo foi rebaixado para “gerente de palco”, ou seja, gravava com a banda, mas não aparecia em shows e nem era considerado um membro oficial. Tudo isso por um motivo bem simples: sua falta de “Sex-appeal”.

2. Glen Matlock – Trocado por alguém que mal sabia tocar

O movimento Punk é conhecido por muitas coisas, mas uma delas definitivamente não é a habilidade musical, até porque o lema do movimento era exatamente o “Faça Você Mesmo”. Mas Glen Matlock era diferente. Ele era um ótimo baixista, talvez o único musico bom nos Sex Pistols, e criou a melodia dos 2 maiores sucessos da banda: “God Save the Queen” e Anarchy in the UK”, apesar disso Glen nunca se deu bem com o vocalista Johnny Rotten e em fevereiro de 1977 após uma briga por motivações politicas ele foi “convidado a se retirar” da banda e em seu lugar entrou Sid Vicious, que apesar de ter virado a personificação do movimento Punk, mal conseguia empunhar o baixo nos primeiros shows da banda.

1. Pete Best - Ficou fora da maior banda da história

Mike Smith entrou na lista por ter rejeitado os Beatles e perder dinheiro por isso, mas dinheiro não é tudo (tanto que você que está lendo provavelmente não sabe quem foi o produtor que finalmente aceitou a banda) mas com certeza sabe os 4 músicos que imortalizaram o quarteto: Paul, Lennon, George e Ringo, e perder a chance de ter reconhecimento mundial sendo um membro da banda coloca Pete Best no topo da lista.
Pete estava na banda quando ela ainda se chamava “The Quarrymen” e além de ser um ótimo baterista fazia muito sucesso com as mulheres pela beleza, mas entre os outros membros não fazia sucesso. Pete não compunha e nem saia com os outros 3, e se recusou a aderir ao penteado que virou a marca registrada da banda, isso e outras coisas contribuíram para um desgaste, e em 1962 recebeu um telefonema do próprio Paul expulsando-o da banda.
Pouco tempo depois Pete veria os Beatles se transformarem no maior fenômeno que a música já viu, e graças a isso chegou inclusive a tentar suicídio (sem sucesso), depois disso abandonou a música por um bom tempo e hoje em dia faz pequenos shows cantando sucessos do grupo, já que apesar de tudo sempre haverá um Beatlemaniaco querendo uma foto com alguém que (quase) entrou para a história.


FonteWhiplash

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Veja no Ocioso