domingo, 6 de junho de 2010

O que causa deformação na orelha dos lutadores de Jiu-jitsu?

A orelha do Victor Belfort é toda cheia de grumos. O pessoal da academia fala que é por causa da luta. É verdade?
Bem pessoal, eu não vi a orelha do Belfort, mas sei que os lutadores de Jiu-Jitsu (Judô, boxe, etc…) podem desenvolver uma deformação na orelha externa ( pavilhão auricular) que os médicos chamam de Hematoma Auricular. Popularmente, as pessoas costumam chamar de “orelha de couve-flor” (em inglês “cauliflower ear“).
Para entender melhor, precisamos conhecer a orelha. Nossa orelha é formada por uma lâmina de cartilagem elástica de formato irregular, recoberta por uma fina camada de pele. Entre a pele e a cartilagem existe ainda ou camada de tecido conjuntivo chamada de pericôndrio, que é responsável pela “nutrição” da cartilagem.
Os atritos e esmagamentos constantes sofridos nas orelhas durante treinos e lutas (contra o chão, o braço do adversário, e outros) provocam um hematoma entre a cartilagem e o pericôndrio. É comum a inflamação do naquele espaço em função do trauma. A falta de suprimento sanguíneo pode conduzir a uma necrose que resulta em reação fibrosa severa, ou seja, uma “nova” cartilagem é construída para preencher aquele espaço lesionado. Cada vez que ocorre a inflamação, um pouco de cartilagem se forma. Assim, a orelha de couve-flor torna-se inevitável.
Para prevenir esta inflamação, é preciso que o sangue acumulado após a luta seja drenado o quanto antes. Caso contrário só restará a cirurgia plástica e, mesmo assim, é muito difícil conseguir recuperar o formato original. A orelha em couve-flor se tornou marca registrada dos lutadores que entrou na moda, a ponto de alguns praticantes usarem alicates para acelerar o processo de deformação. Tem louco pra tudo!
O sangramento interno deixa um espaço que depois é transformado em cartilagem.
Um hematoma recén formado. Se não drenar vai virar uma bola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Veja no Ocioso